Belo Horizonte - Minas Gerais (31) 3292-7257 Segunda - Sexta - 8:00 às 18:00
kombi

Volkswagen Kombi

Volkswagen Kombi

Atualmente os carros fazem parte do cotidiano de bilhões de pessoas em todo o
mundo. Símbolo de comodidade, facilidade de locomoção e, em alguns casos, de status,

Volkswagen Kombi

esses veículos em quatro rodas são bens indispensáveis na vida de alguns brasileiros.
Diante disso, a demanda por carros é particularmente gigantesca. E a partir de
derivados objetivos e estilos, são criados diferentes modelos e tipos de carros. Um
desses tipos são os automóveis utilitários: aqueles que podem transportar tanto cargas
quanto pessoas, com finalidades comerciais ou não.
São vários os exemplos de automóveis utilitários, e os mais comuns são as
caminhonetes. Contudo, um dos mais famosos utilitários de todos os tempos é a Kombi.

 

História da Volkswagen Kombi

A Kombi é um veículo utilitário que foi produzido pela Volkswagen, empresa
alemã que possui o posto de segunda maior fabricante de automóveis do mundo. O
veículo foi pensado por Bem Pon, que fez o primeiro esboço do utilitário em 1947.
Apesar do modelo já ocupar as ruas da Alemanha desde o dia 8 de março de 1950, seu
lançamento oficial foi no Salão de Frankfurt em 1951.
Seu nome é derivado da palavra Kombinationsfahrzeug que, do alemão, significa
veículo combinado. A ideia inicial do projeto era criar um utilitário feito com a base do
Fusca, o que não foi possível devido à fragilidade resultante desse processo. A partir daí
foi desenvolvido um chassi próprio para o veículo, que se baseava na ideia de carroceria
monobloco.
As primeiras aparições da Kombi no Brasil aconteceram em 1953, quando o
grupo Brasmotor começou a importar peças da Alemanha e montar o veículo em terras
tupiniquins. Com o sucesso do modelo, em 1957, a Kombi passou a ser produzida
genuinamente no Brasil. O lançamento ocorreu no dia 2 de Setembro e inauguraria a
primeira fábrica da Volkswagen no Brasil, em São Bernardo do Campo. O carro possuía
motor com potência de 30 cavalos.
O automóvel atingiu grande sucesso no Brasil. A primeira versão, apelidada de
“corujinha” devido ao design em V existente na parte frontal foi vendida de 1957 até
1976.
No ano de 1976, chegou a esperada mudança na Kombi. Apesar de não
apresentar as mesmas características do modelo alemão, essa versão viria com para-
brisa único (sem separação no meio como as primeiras versões), maiores faróis traseiros
e janelas dianteiras que poderiam ser abaixadas com manivelas. Além disso, possuía um
motor 1.6 e uma carroceria reforçada. O modelo pick-up, lançado em 1967, também
ganhou uma nova versão.

Mudança esperada na década de 70, a porta de correr foi adotada apenas no ano
de 1997. Nesse mesmo ano o teto de veículo ganhou em altura. Em 2000, foi anunciado
o fim da produção da pick-up no Brasil.
Em 2007, uma versão comemorativa aos 50 anos do modelo no Brasil foi
lançada. Com cores vermelho e branco e vidros degradê, é a versão mais rara da Kombi,
tendo em vista que apenas 50 unidades foram produzidas.
A produção da Kombi foi interrompida em 2013, quando começou a
obrigatoriedade dos freios ABS e Air Bag duplo. O design da Kombi impossibilitava a
adição do Air Bag, o que gerou o fim da linha para o modelo. Neste ano foi lançada uma
versão de despedida. Chamada de Last Edition, possuía cores azul e branco e itens retrô,
como pneus com faixas brancas e cortinas nas janelas.

Curiosidades

Por ser um utilitário de ótimo custo benefício, podendo abrigar várias pessoas e
ter baixo consumo, a Kombi foi um dos símbolos da Contracultura hippie, o que se deve
à vida nômade que muitos dos integrantes desse movimento vivenciavam.
A Kombi ainda participou de vários filmes pelo mundo. Uma que deve ser
lembrada é em “Little Miss Sunshine”, filme de 2006 indicado ao Oscar, onde uma
família faz uma viagem em uma Kombi de modelo T2 Microbus. Pelo fato de grande
parte do filme se passar na estrada, a maioria das cenas são filmadas dentro da Kombi.

Leave a comment