Receitas, Saúde

Chá de Carqueja – Benefícios

As plantas medicinais tem se mostrado cada vez mais fortes no combate a doenças. Uma tradição passada de pais para filhos que resiste e ainda reverbera em nossa sociedade. Em sua maioria as plantas medicinais são consumadas em chás. Uma dessas plantas é a carqueja. Veja quais seus benefícios, características e indicações. Confira também no fim do texto uma receita fácil para fazer o chá de carqueja.

Origem da carqueja

A origem da planta Carqueja (nome científico: Baccharis trimera Person, Syn Baccharis trimera Less) remota da região das montanhas do Peru, na América do Sul, mas também na região da floresta amazônica. O nome Baccharistem origem na palavra grega Bakkaris que era um dos nomes dados as plantas arbustivas. A palavra Trimera tem origem também no grego e deriva da palavra trimeres, que quer dizer trímero, por causa de sua constituição em três partes formando a planta.

A carqueja é popularmente conhecida como Carqueja-amarga, mas é também chamada de Carqueja-amargosa, Carquejinha, Carqueja-do-mato, Iguape ou Condamina.

Características

A carqueja é muito popular entre a medicina caseira brasileira, sendo também usada por indígenas há vários séculos para o tratamento de diversas doenças. As diferentes propriedades que são atributos dessa planta já vem sendo objeto de muito estudos e grande parte delas já tiveram sua veracidade comprovada cientificamente.

Além disso, possui uma grande quantidade de nutrientes necessários para a saúde humana. As substâncias presentes nela são o motivo de seus benefícios, são substâncias como os flavonoides e as flavonas, as saponinas e os compostos fenólicos.

Em aparência, ela se assemelha a um arbusto, devido a sua composição feita de hastes ramificadas, lenhosas em sua base e eretas. Ela pode chegar a medir até oitenta centímetros. As folhas da planta são verdes e apresentam flores que nascem na cor amarela, agrupadas, e se parecem com pequenas bolas. A carqueja cresce em abundância e espontaneamente em terrenos baldios e pastos, beiradas de estrada, terrenos baldios, linhas de cerca e arrame farpado, terrenos secos e pedregosos e também em lugares úmidos como ribanceira de rios, sendo confundida, muitas vezes, com uma erva daninha qualquer.

Há muito tempo a carqueja faz parte do arsenal terapêutico. Ela é também frequentemente usada em farmacologia e tem uso fitoterápico.

Benefícios

Entre as principais propriedades da carqueja podem-se destacar suas ações anti-inflamatória, antigripal, antisséptica, antidiabética, antianêmica, diurética, antibiótica, antiasmática, antidiarreica, antirreumática, emoliente, colagoga, depurativa, emoliente, laxante, sudorífica, hipoglicêmica, febrífuga, tônica, tenífuga e vermífuga.

Essa planta ajuda no tratamento de diversas doenças, tais como afta, anorexia, amigdalite, anemia, gripe, febre, gastroenterite, prisão de ventre, má digestão, diabetes, doenças do fígado, doenças da bexiga, má circulação do sangue, colesterol e feridas.

Foi constatado também através de pesquisa que graças a seus efeitos diurético, depurativo e dissolvente a carqueja é muito útil também em casos de gota, reumatismo, doença de chagas venéreas e até mesmo em casos de lepra. Para alcançar tal finalidade além do chá que deve ser ingerido ocorre também a utilização da planta através de abluções com decocção forte da erva medicinal, diretamente sobre as partes afetadas pelas enfermidades. O gargarejo dessa mesma decocção da carqueja pode ajudar em inflamações da garganta e anginas.

Entre os principais benefícios do chá dessa planta pode-se destacar a ajuda ao procedimento de emagrecimento, a diminuição da produção de gases intestinais, a melhora da circulação sanguínea e a melhoria da digestão. Entre outros benefícios da carqueja estão:

Ajuda com a diabetes

A carqueja ajuda a controlar a diabetes diminuindo a absorção de açucares durante a ingestão de alimentos, fazendo assim com diminua também o teor da glicose.

Ajuda na desintoxicação do fígado

Os flavonoides resultantes do metabolismo da carqueja, que estão presentes em sua composição, servem para proteção do fígado.

Melhora problemas digestivos

Assim como protege o fígado a carqueja protege também o estômago, prevenindo ulceras. Isso ocorre porque esta planta tem compostos que reduzem a quantidade de secreção gástrica presente no corpo humano.

Reduz o colesterol

Outra substância presente na carqueja que auxilia a saúde são as saponinas, que servem pra evitar a absorção do colesterol pelo organismo.

Combate às inflamações

As saponinas presentes na carqueja agem também com ação anti-inflamatória, além de ajudar a melhor o sistema de imunidade do corpo.

Ajuda no emagrecimento

Por sua ação de diminuição do apetite a carqueja ajuda no emagrecimento. Além de ajudar a diminuir a fome a carqueja ajuda também na eliminação de líquidos, diminuindo o inchaço, devido a sua propriedade de efeito diurético.

Indicações

– Gastrite, azia e má digestão;

– Cálculos biliares;

– Constipação (prisão de ventre);

– Diabetes;

– Afecções gástricas e intestinais;

– Afecções hepáticas e biliares (icterícia, cálculos biliares);

– Afecções das vias urinárias;

– Enfermidades do baço;

– Verminose;

– Coadjuvante m regimes de emagrecimento.

Onde encontrar

A carqueja pode ser encontrada entre as plantas nativas da região da Bolívia, Brasil Meridional, Paraguai, norte da Argentina e pelo Uruguai. Em território brasileiro ela é mais comum da região sul. Comumente confundida com uma erva daninha, a carqueja costuma crescer e infestar pastagens sempre ocupando grande parte da área, apesar de não ser consumida pelo gado.

Esta planta tem um sabor amargo e por isso algumas pessoas preferem consumi-la em capsulas que podem ser encontradas em farmácias de manipulação, assim como em lojas e casa de chá e ervas medicinais, além de acha-las também em feiras livres e lojas de produtos naturais.

Ajuda a emagrecer

O uso da carqueja pode ser bastante positivo para o emagrecimento e diminuição de medidas. A erva ajuda na diminuição do apetite e quando tomada antes das refeições somada a uma dieta balanceada, recomendada por um nutricionista, pode trazer bons resultados no emagrecimento e perda de medidas.

Como cultivar

A carqueja pode ser cultivada quando suas sementes são semeadas ou através de mudas produzidas a partir de ramos para estaquia. As plantas devem ser cultivadas com pelo menos trinta centímetros entre uma planta e outra. Quanto a adubação o recomendado é que se utiliza esterco de gado, de aves e outros compostos orgânicos quando necessário. Por sua resistência, ela consegue crescer até em terrenos com grande altitude, de até oitocentos metros, e adapta-se bem a vários tipos de solo, o que propicia seu surgimento e sobrevivência em diversas partes do país. Além disso, desenvolve-se melhor em terrenos úmidos e expostos ao sol.

Quando colher

A colheita da carqueja deve se feita antes da afloração da planta. Seus ramos devem ser retirados deixando-se pelo menos dez centímetros de distância entre o solo e a parte arrancada. Os ramos devem ser picados para facilitar a secagem, principalmente em casos de comercialização da erva medicinal.

Usos medicinais

Muitas das vezes acaba-se ficando inseguro quanto ao uso ou não de chás como tratamento medicinal. Entre os benefícios que a carqueja traz a saúde alguns já foram comprovados cientificamente. São eles:

– Alívio de problemas gastrointestinais;

– Combate à gastrite;

– Combate ao reumatismo;

– Combate á circulação;

– Combate à amigdalite, a asma, a faringite e a bronquite asmática;

– Controle de diabetes;

– Eficácia nos regimes de emagrecimento;

– Eliminação de vermes intestinais;

– Redução do colesterol.

Contraindicação

Alguns dos efeitos colaterais do consumo de carqueja são: a hipotensão, que é a diminuição da pressão arterial abaixo do nível normal; e a diminuição da proteção imunológica do corpo. Esses efeitos colaterais podem ocorrer quando é consumida em excesso.

O consumo é estritamente proibido as gestantes porque pode provocar o aborto. Não é recomendado o consumo da planta também para lactantes, pois pode ser passado através do leite materno. Seu uso também não é indicado para pessoas que sofrem de diabetes, pois diminui o nível de glicose no sangue, ou para pessoas que tem a pressão arterial baixa, pois como dito anteriormente, ela pode diminuir o nível da pressão arterial.

Como fazer

A receita do chá de carqueja deve ser feita utilizando apenas suas hastes e folhas, assim como para fazer junto com outros alimentos ou servindo para temperar o prato.

Ingredientes

  1. Duas colheres de sopa de folhas de carqueja picadas.
  2. Duas xícaras e meia de água.

Modo de preparo

Coloque a água em uma panela junto com as folhas da carqueja. Deixe que ferva por aproximadamente cinco minutos. Depois desligue o fogo, tampe a panela e deixe esfriar um pouco. Em seguida tome o chá.

Para alcançar melhores resultados com o consumo do chá é recomendado que se tome pelo menos três xícaras do chá por dia, alternando em horários distintos.

Como tomar

A carqueja deve ser tomada em quantidades seguras, pois seu consumo em excesso pode causar danos a saúde. As quantidades recomendadas a serem consumidas diariamente são:

 

– Chá da planta carqueja: utilizar cerca de 25 gramas de carqueja em pelo menos um litro de água;

– Carqueja em cápsulas: tomar no máximo três capsulas por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *