BCAA

BCAA

Depois do Whey Protein e junto com a creatina, o BCAA é certamente um dos suplementos alimentares mais utilizados por atletas e não atletas no mundo da musculação. Isso se dá por todos os benefícios que essa substância pode trazer para os indivíduos, acelerando e aumentando os resultados obtidos no treino.

Nesse artigo iremos falar mais sobre o BCAA, o que é e todos os benefícios que pode trazer para os seus consumidores.

 

O que é o BCAA? 

BCAA é fruto de uma sigla em inglês “Branched Chain Amino Acids”. Em tradução para o português, seria algo como “aminoácidos de cadeia ramificada”. Sendo assim, conclui-se que não se trata de apenas uma substância, mas um grupo delas.

Existem, na verdade, três BCAAs: leucina, isoleucina e valina, que são todos aminoácidos essenciais não produzidos pelo corpo, mas necessários à sobrevivência. Os BCAAs são a maior coleção de aminoácidos no corpo, representando até 35% das proteínas musculares.

Normalmente, os BCAAs são excretados rapidamente. Os intermediários de BCAA podem ser tóxicos em altas concentrações, portanto a degradação funcional do BCAA é vital. As fórmulas de BCAA estão no mercado desde 1996, principalmente para o tratamento de doenças do fígado, como cirrose e hipoalbuminemia.

Atualmente, os BCAAs são usados ​​principalmente por fisiculturistas para fins de exercícios, para aumentar a energia e aumentar a síntese de proteínas (especialmente a leucina).

 

Benefícios do BCAA

 O motivo pelo qual os atletas e não atletas praticantes de atividades físicas intensas, tais como a musculação, fazem uso do BCAA, é devido aos benefícios que essa substância traz para o corpo humano. Por esse motivo, mais importante do que saber o que é o BCAA é ter o conhecimento de quais são os benefícios que ele pode trazer.

 

1 – Aumenta os resultados nos exercícios físicos:

 O exercício leva ao uso de aminoácidos. Os BCAAs se esgotam rapidamente após o exercício, demonstrando os possíveis efeitos benéficos da suplementação de BCAA. Em um estudo duplo-cego randomizado controlado de 218 corredores de maratona, a suplementação de BCAA melhorou o desempenho mental. Os tempos de corrida dos atletas mais lentos melhoraram, mas não houve melhorias nos corredores mais rápidos.

Em um estudo de 12 voluntários, os suplementos de BCAA aumentaram a produção de energia. Entretanto, fadiga e esforço diminuídos podem ser a causa da elevação da força.

Em outra pesquisa com 36 homens, a suplementação de BCAA aumentou sua força muscular mais em comparação com outros suplementos, como proteína de soro de leite e suplementos de carboidratos.

Este efeito pode ser causado por aumentos no cortisol, como visto em um DB-RCT de 10 voluntários. O cortisol controla a resposta de luta ou fuga, que pode inundar os músculos com glicose, fornecendo quantidades breves mas grandes de energia.

 

2 – Os BCAAs podem reduzir a fadiga durante o exercício:

 O consumo de BCAAs pode ajudar a reduzir a fadiga física e mental. Estudos em participantes humanos relatam até 15% menos fadiga nos pacientes que receberam BCAAs durante o exercício, em comparação com aqueles que receberam placebo.

Em um estudo, esse aumento da resistência à fadiga ajudou o grupo BCAA a se exercitar por 17% mais tempo antes de atingir a exaustão, comparado ao grupo placebo.

Em outro estudo, os participantes foram submetidos a estresse por calor durante um teste de ciclismo. Eles foram convidados a ingerir uma bebida contendo BCAAs ou um placebo. Aqueles que beberam o BCAA resistiram durante 12% a mais do que o grupo placebo.

 

3 – Diminui a dor nos músculos:

 Os BCAAs também podem ajudar seus músculos a se sentirem menos doloridos após o exercício. Uma forma de fazê-lo é diminuindo os níveis sanguíneos das enzimas creatina quinase e lactato desidrogenase, que estão envolvidas no dano muscular. Isso pode melhorar a recuperação e fornecer alguma proteção contra danos musculares.

Vários estudos pediram aos participantes que classificassem seus níveis de dor muscular após realizar certos exercícios de treinamento de força. Os participantes que receberam suplementos de BCAA classificaram seus níveis de dor muscular em até 33% menos do que aqueles que receberam placebo.

Em alguns casos, os BCAAs também apresentaram desempenho até 20% melhor quando repetiram os mesmos testes de treinamento de força 24 a 48 horas depois.

 

4 – Aumento da massa muscular:

 As fibras musculares que são construídas com o objetivo da hipetrofia tem os aminoácidos como “matéria-prima”. Como sabemos, o BCAA é uma substância advinda de uma junção de três aminoácidos de alto valor biológico, que podem ter bastante influência no aumento da velocidade do crescimento muscular.

 

Como o BCAA funciona?

Os BCAAs formam uma grande parte do conjunto total de aminoácidos do organismo. Juntos, eles representam cerca de 35% a 40% de todos os aminoácidos essenciais presentes em seu corpo e 14% a 18% dos encontrados em seus músculos.

Ao contrário da maioria dos outros aminoácidos, os BCAAs são na sua maioria degradados no músculo, e não no fígado. Por causa disso, acredita-se que eles desempenhem um papel na produção de energia durante o exercício.

Os BCAAs também desempenham vários outros papéis em seu corpo:

Primeiro, seu corpo pode usá-los como blocos de construção de proteínas e músculos.

Eles também podem estar envolvidos na regulação dos níveis de açúcar no sangue, preservando os estoques de açúcar no fígado e nos músculos e estimulando as células a ingerir açúcar na corrente sanguínea.

Além do mais, os BCAAs podem ajudar a reduzir a fadiga que você sente durante o exercício, reduzindo a produção de serotonina no cérebro.

Dos três, acredita-se que a leucina tem o maior impacto na capacidade do seu corpo de construir proteínas musculares. Enquanto isso, a isoleucina e a valina parecem mais eficazes na produção de energia e na regulação dos seus níveis de açúcar no sangue.

 

Como tomar o BCAA?

 O BCAA é, na grande maioria das vezes, comercializado em forma de pó ou cápsulas. A dose diária é de 0,2 gramas por cada quilo da pessoa. Sendo assim, uma pessoa com 65 kg pode tomar até 13 gramas desse suplemento por dia. No entanto, o mais recomendado é consultar o seu educador físico para a melhor quantidade diária.

Os horários mais indicados são 30 minutos antes do treino e 30 minutos depois do treino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *