Suplementação alimentar

Aspartato de arginina

A prática da malhação vem ganhando cada vez mais popularidade com o passar do tempo. Com isso, as pessoas buscam melhores resultados para o seu corpo e organismo, os quais são muitas vezes impedidos pela fadiga e pelo cansaço. E é perante essas circunstâncias que a indústria farmacêutica cria variados remédios para a inibição da astenia (cansaço). Um desses remédios é o aspartato de arginina.

 

O que é arginina?

L-arginina
L-arginina

A arginina é um dos aminoácidos básicos que compõe as cadeias das proteínas. É também chamada de ácido 2-amino-5-guanidino-pentanoico ou l-arginina. No corpo humano, essa molécula é considerada um aminoácido semi-essencial, ou seja, apesar de ser produzida naturalmente pelo organismo, essa produção é baixa, desempenhando apenas os papeis vitais da substância.

  • Arginina – pra que serve?

Por ser produzida naturalmente pelo organismo humano, a arginina desempenha algumas funções importantes no corpo, tais como o auxílio na cicatrização de feridas, o estímulo ao sistema imunológico e a reconstrução de tecidos musculares com micro lesões.

  • Arginina preço:

O preço do suplemento de arginina no mercado varia de acordo com o fabricante e de acordo com o estabelecimento. Contudo, esse valor possui uma média que gira em torno de  R$50,00 o pote contendo 100 cápsulas, de 500 miligramas cada.

  • Ibubrofeno Arginina:

Além de ser utilizada isolada, a Arginina é encontrada em conjunto com outras substâncias, tais como o aspartato (tema deste artigo) e o Ibuprofeno. Para este último, a função principal do medicamento é diminuir as dores de cabeça e enxaqueca, além de auxiliar na diminuição da fadiga.

 

O que é aspartato?

O aspartato, também chamado de ácido aspártico, é um outro aminoácido produzido naturalmente pelo organismo em pequenas quantidades. Este, codificado pelo material genético, é uma das moléculas que compõe as cadeias proteicas.

 

 

  • Aspartato – pra que serve?

O aspartato é tido como um aminoácido não essencial para o ser humano, isto é, ele é produzido pelo organismo, principalmente no fígado. Suas funções no corpo humano consistem, basicamente, em ser um estimulador dos neurotransmissores do cérebro, além de participar dos ciclos da ureia e do processo da gluconeogênese.

Aspartato de Arginina

Tendo em vista os benefícios das duas substâncias moleculares, a indústria farmacêutica resolveu junta-las em apenas um composto, visando fornecer para os consumidores todos os benefícios dos dois aminoácidos. O aspartato de arginina é mais procurado com fins de tratamento para a fadiga e o cansaço, reduzindo estes sintomas, principalmente para quem pratica exercícios físicos de alta intensidade.

  • Outros benefícios do Aspartato de Arginina:

O Aspartato de Arginina ainda pode trazer outros benefícios para os seus consumidores, tais como: O estímulo na produção de linfócitos pelo corpo humano (o que resulta em um auxílio para o sistema imunológico), a melhor cicatrização de ferimentos, a síntese proteica, ajudando em uma maior queima de gorduras pelo organismo, além de tratar a artrite e participar na produção de óxido nítrico, substância que possui propriedade vasodilatadora, que pode prevenir doenças cardíacas e levar mais nutrientes e oxigênios para os órgãos e músculos, contribuindo para a saúde destes.

  • Pesquisas que comprovar a eficácia do Aspartato de Arginina:

Foi realizado um estudo clínico de modo a comprovar os benefícios trazidos pelo consumo de aspartato de arginina. Neste, um grupo de 14 pessoas com doenças infectocontagiosas, as quais causam cansaço e fadiga, foram divididos pela metade: 7 indivíduos tomavam Aspartato de Arginina (3 gramas por dia, ingeridos em duas doses) e outros 7 tomavam um complexo de vitaminas. Após um mês do tratamento, o grupo que tomava aspartato apresentou uma significativa diminuição na astenia (fadiga e cansaço), sendo esta mais que o dobro do que o grupo que tomava o complexo de vitaminas.

Como usar o Aspartato de Arginina

O Aspartato de Arginina deve ser tomado a partir de sua dissolução em água, tomando o líquido logo em seguida.

O horário mais indicado para fazer o consumo da substância é logo antes, durante, ou logo depois das refeições mais importantes do dia, como por exemplo, o almoço e o lanche da noite (ou jantar). A dose diária recomendada para este consumo é de 2 comprimidos ao longo do dia, divididos em duas sessões. A substância deve ter ingerido por uma sequência de no mínimo 15 dias e no máximo 30 dias.

 

Aspartato de Arginina Preço

O preço do aspartato de arginina varia de acordo com o medicamento (há alguns produtos no mercado que contém a substância composta) e com o estabelecimento escolhido. Contudo, é mais encontrado em um medicamento de nome Targifor.

O Targifor é um comprimido efervescente para serem diluídos em água, encontrado em versões com 20 ou 32 comprimidos. O preço do Targifor mantém uma média de R$ 79,90 a caixa com 32 comprimidos e R$49,90 a caixa contendo 20 comprimidos (todos de 1500 miligramas).

Contraindicações e efeitos colaterais do Aspartato de Arginina

O consumo exagerado de Aspartato de arginina pode liberar histamina na pele, causando manchas vermelhas e coceira. Além disso, em alguns pacientes, pode causar dores abdominais e cólicas estomacais, gerando uma consequente perda de peso.

O aspartato de arginina é contraindicado em pacientes com doenças hepáticas, renais, ou diabetes e este não deve ser ministrado em indivíduos durante o tratamento com diuréticos poupadores de potássio, já que uma de suas propriedades consiste em induzir o potássio para fora das células.

A ingestão do medicamento em mulheres grávidas e em período de amamentação deve ser feita apenas com orientação médica, de modo a que esta só deve ser consumida em casos de que os benefícios superem os possíveis efeitos colaterais que a substância pode causar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *