Saúde

Alimentos Ricos em Triptofano

Alimentos ricos em triptofano – Os aminoácidos, separados em essenciais e não essencial, apresentam diferentes maneiras de agir e ajudar o funcionamento pleno de nosso organismo. Uma dessas substâncias é o triptofano, que está diretamente associado a vários fatores psicológicos do nosso corpo, o que faz com que seja algo que deva ser levado a sério e mais discutido.

Os aminoácidos essenciais são aqueles que o nosso organismo não é capaz de sintetizar. Dessa forma, precisam ser ingeridos de forma externa, pela alimentação ou suplementação. A maioria dessas substâncias já entram em quantidade considerável no nosso organismo por nossas refeições normais, mas algumas vezes é preciso um cuidado maior e maior foco em uma dieta mais específica. Abaixo, vamos discutir sobre o triptofano, suas ações e consequências no organismo, além de apresentar uma lista com os alimentos com melhores índices desse aminoácido.

O que é triptofano? – Alimentos ricos em triptofano

triptofano

triptofano

O triptofano é um aminoácido essencial que é necessário para a produção do neurotransmissor s, que não só ajuda o cérebro a enviar mensagens por todo o corpo. Serotonina é especialmente influente quando se trata de seu estado mental. Níveis baixos desse produto químico podem levar à depressão, insônia, ganho de peso e até hiperatividade em crianças.

Triptofano – para que serve? – Alimentos ricos em triptofano

O nível de serotonina no seu corpo afeta diretamente o seu humor e emoções. Os níveis que se enquadram na faixa normal promovem sentimentos de confiança e relaxamento, enquanto que os baixos podem deixá-lo deprimido ou ansioso. Pessoas com baixos níveis de serotonina também podem experimentar um aumento no apetite, desejos de açúcar e ganho de peso indesejado.

Obter mais triptofano em sua dieta é uma maneira mais segura de aumentar os níveis de serotonina no corpo – alguns medicamentos aumentam muito os níveis de serotonina, o que pode causar danos ao coração.

O triptofano é necessário para a produção de outras substâncias importantes que mantêm o corpo funcionando suavemente. A vitamina B3 (niacina), um nutriente que ajuda a regular o açúcar no sangue, prevenir o acúmulo de colesterol nas artérias e bloquear os efeitos dos radicais livres nocivos, é fabricado a partir do triptofano.

Na verdade, cerca de metade da sua ingestão total de triptofano é convertida em niacina. Dentro da glândula pineal, a glândula do tamanho de uma ervilha localizada no centro do cérebro, o triptofano é convertido no hormônio natural melatonina. A melatonina é o que nos diz para ir dormir à noite e acordar de manhã. As pessoas que têm dificuldade em adormecer ou que acordam sempre durante a noite são frequentemente aconselhadas a ingerir alimentos ricos em triptofano, como sanduíche de peru ou leite morno, antes de dormir.

O triptofano tem sido usado para controlar a hiperatividade em crianças, ansiedade, diminuição do apetite e sintomas associados à enxaqueca. Também pode ser útil para aqueles que lutam contra a bulimia, transtorno alimentar que se acredita ser causada em parte por níveis alterados de serotonina.

O triptofano é um aminoácido essencial, o que significa que deve ser obtido a partir da dieta. Frango, peru, carne e peixe são as melhores fontes de triptofano. Arroz integral, queijo cottage, amendoim e proteína de soja e alguns cereais matinais não açucarados também contêm quantidades significativas desse aminoácido.

Se você está enfrentando dificuldades de sono, ganho de peso, ansiedade, etc., você pode querer experimentar a suplementação ou dar mais prioridades aos alimentos ricos nesse aminoácido em sua dieta. Certifique-se de obter bastante vitamina B6 (piridoxina), vitamina C, folato e magnésio, pois sem esses nutrientes, o corpo é incapaz de sintetizar o triptofano.

Alimentos ricos em triptofano

Para se fazer uma conexão mais simples com os tipos de alimento que possuem riqueza em triptofano, relacione o consumo dessa substância à alimentos ricos em proteínas. Carnes, peixes, ovos, leites e derivados são grandes exemplos de alimentos que vão apresentar um índice satisfatório de triptofano em sua composição. Confira abaixo outros alimentos que possuem taxa considerável de triptofano. Entre parênteses, a quantidade de triptofano em cem gramas desse alimento.

Abacate (1,1 mg)
Amêndoa (3,5 mg)
Amendoim (5,5 mg)
Banana (0,3 mg)
Batata (0,6 mg)
Carne de frango (4,9 mg)
Castanha de caju (5,5 mg)
Couve-flor (0,9 mg)
Ervilha (3,7 mg)
Ovo (3,8 mg)
Pescada (3,6 mg)

Dieta da felicidade? – Alimentos ricos em triptofano

Nos últimos tempos o ser humano tem buscado diferentes alternativas para vários segmentos de suas necessidades. Essa tentativa de mostrar versatilidade chegou até nas dietas, que apresentam diferentes cardápios com as promessas de gerar uma vida mais saudável e também perder peso. Como você já leu acima, os níveis de triptofano em seu organismo podem influenciar o seu humor e outras condições psicológicas, fazendo com que manter os índices dessa substância corretos em seu corpo possa gerar melhor bem-estar. Partindo disso, surgiu a dieta da felicidade, que privilegia os alimentos ricos em triptofano citados acima, mas não apenas isso: o chocolate faz parte dela.

Obviamente quando consumido de forma moderada – consulte um nutricionista para saber a dosagem ideal no seu caso -, o chocolate irá estimular as ações do triptofano e promover uma melhora em seu humor. Outros alimentos como aveia, abacate e cacau também são bem-vindos.

Triptofano emagrece? – Alimentos ricos em triptofano

O triptofano não pode emagrecer de forma direta, mas pode ajudar no processo, principalmente garantindo que a dieta de uma pessoa seja seguida.

Como já falado anteriormente, o triptofano é responsável por estimular a produção de setoronina no corpo que, dentre outros fatores, é o hormônio responsável pelas emoções, pelo bem estar e pelo prazer. Quando estamos tristes, ou por algum outro motivo que falte serotonina no corpo, o organismo de certa forma pede que ele seja ingerido.

Alimentos altamente calóricos, como chocolate e frituras, também estimulam a produção de serotonina. No entanto, se você já estiver com os níveis altos desse hormônio no corpo, sentirá consideravelmente menos desejo de comer comidas gordurosas e com alto teor calórico.

Sendo assim, é possível concluir que, apesar de não emagrecer de forma direta, o triptofano ajuda as pessoas terem dietas mais equilibradas, o que pode levar à perda de gordura corporal.

Triptofano benefícios – Alimentos ricos em triptofano

São vários os benefícios que podem ser obtidos através de uma adição do triptofano em nossa dieta. Além disso, os suplementos de triptofano também podem oferecer as mesmas vantagens. Grande parte desses pontos são provenientes do estímulo a produção de hormônios cerebrais, como a serotonina e a melatonina.

Os principais benefícios são:

  • Ajuda o indivíduo a ter noites melhores de sono;
  • Pode ajudar no tratamento de condições mentais, como a depressão e a ansiedade;
  • Promove um maior bem-estar;
  • Aumenta a resistência à dor;

Triptofano – efeitos colaterais

O triptofano é um aminoácido essencial, importante para a saúde do nosso corpo e também do nosso cérebro. Dessa forma, adicionar esse elemento a nossa dieta do dia a dia – sem exagerar nas doses – não poderá causar nenhum efeito colateral no indivíduo. No entanto, é importante ficar atento: o triptofano em si não pode causar nenhuma reação alérgica, mas alguns alimentos que o contém podem, como o amendoim.

Existem algumas contraindicações relacionadas ao consumo de triptofano: como esse elemento estimula a produção natural do corpo de serotonina, ele não pode ser tomado juntamente a medicamentos antidepressivos. Isso se dá pelo fato de que esses medicamentos possuem o mesmo efeito, o que causaria um excesso desse hormônio no corpo, podendo resultar em ansiedade e até problemas cardíacos.

Além disso, suplementos de triptofano também não devem ser tomados em casos de indivíduos que tomam sedativos. Isso se dá pelo fato de que o triptofano também induz a produção de melatonina, mesmo efeito desses remédios. Dessa forma, tomar os dois juntos pode causar excesso do hormônio e sonolência exagerada, tontura, dentre outros.

Se tomado da maneira correta, nenhum efeito colateral pode ser observado com o triptofano na dieta ou através de suplementos alimentares. No entanto, caso haja casos de superdosagem, o indivíduo poderá sentir os seguintes sintomas: azias, dores no estômago, dores de cabeça, sonolência, ansiedade, tontura, boca seca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *