A história do Volkswagem Kombi

O carro utilitário que conquistou o Brasil e o mundo servindo de muitas utilidades

O inicio:

A Kombi foi o projeto utilitário do mundo e começou a ser esboçado em Wolfsburg, na Alemanha , após a segunda guerra mundial. Nesta época a fábrica estava com diversos danos do conflito e dos bombardeiros, embora o fusca já estava sendo produzido. O carro nasceu da união de um oficial inglês, um engenheiro alemão e um dono de concessionária holandês.

A idéia surgiu quando Pon viu na fábrica os veículos construídos sobre chassi tubular com a mecânica do Sedã, chamados de carro plano, eram simples plataformas com pequena cabine para duas pessoas na parte de trás, usados para transportar  peças.

O nome:

O nome Kombi que se consagrou no Brasil, é uma forma abreviada de termos alemães que significam: veiculo combinado ou combinação do espaço para carga e passageiros

O furgão tinha de suportar a carga de 800kg com o modesto motor de quatro cilindros contrapostos (boxer) arrefecido a ar, 1,1litro,potência 25cv e torque de 6,8 m.kgf . Chegava a 80Km/h.

Construção :

Pon sugeriu um posicionamento na parte traseira do veículo, a carga entre os eixos e dois ocupantes à frente, assim ele visava um bom equilíbrio, A idéia original era aproveitar o chassi original, mas problemas de resistência logo apareceram, que levou eles a desenvolverem um novo chassi para aguentar o novo peso.

Os primeiros protótipos, tinham a frente retilínea. Era uma solução simples em termos construtivos, mas que seria ineficaz em termos de aerodinâmica. O utilitário foi apresentado a imprensa em outubro de 1949 ainda sem nome.

Em 8 de março de 1950 os primeiros modelos deixavam a linha de produção da fábrica, no início eram cerca de 10 carros por dia, mas no final do ano a produção chegou a 8mil unidades.

Existia a versão furgão(De passageiros,com bancos fixos) e Kombi(com bancos removíveis para transporte de carga ou passageiros). O termo Kombi veio de Kombinationsfahrzeug, termo que significa veículo combinado .

A parte da frente usava faróis ovais, os mesmo do sedã mas em montagem horizontal, um grande escudo VW e para-brisa bipartido com vidros planos. A parte traseira não havia vidro, oque dificultava algumas manobras, também não havia para choque e possuía lanternas pequenas.Nos primeiros modelos a tampa traseira dava acesso ao motor e ao estepe junto dele(logo se mudou para cima do motor). Por dentro o volante de três raios ficava quase reto na vertical como nos ônibus, abaixo possui o velocímetro, o marcador de combustível só existia na ambulância, nos outros veículos havia apenas uma parte do tanque de reserva(cinco litros), possui caixa de transmissão de quatro marchas não sincronizada, na qual apenas terceira e quarta eram silenciosas.

Legado:

O sucesso foi enorme, tão grande que a produção de 60 veículos foi insuficiente para abastecer o mercado. A VW chegou a produzir 90 diferentes tipos de carroceria nos cinco primeiros anos, incluindo miniônibus , picapes, carros de bombeiros entre outros.

Foram 56 anos de produção no Brasil, quase o dobro dos 29 anos que ambas representaram na fabrica alemã. Não houve nenhum concorrente direta para grande parte das aplicações da Kombi, isso apenas contribuiu para sua longividade e para o sucesso que fez.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *